Foto:Cleonildo Mello

Empreendedores potiguares se destacam em desafio no Rio

O Meu Peludo foi destaque na Rio Info 2013 como a melhor startup brasileira.

05/11/2013 às 14:45
  • Marcar favorito
  • Imprimir

Natal – O Rio Grande do Norte começa a despontar no cenário nacional como um estado que é celeiro de inovação e boas ideias em projetos digitais. Uma prova disso é a empresa Meu Peludo, que foi considerada a melhor startup brasileira no Desafio do Salão Nacional de Inovação do Encontro Nacional de Tecnologia e Negócios - Rio Info 2013. A proposta do Meu Peludo é ajudar os donos a encontrarem animais de estimação perdidos com uso de QR Code e da internet. A ideia da dupla de empreendedores potiguares Philipe Coutinho e Sérgio Oliveira desbancou outros 14 projetos de startups de várias partes do Brasil, ficando atrás apenas da startup uruguaia Glam, que obteve a primeira colocação e conquistou o título do Desafio Internacional.

“É uma sensação muito boa saber que a nossa ideia é a melhor do Brasil, principalmente por sermos do Nordeste”, diz Sérgio Oliveira, que, juntamente com o sócio, ganhou uma viagem para Londres, na Inglaterra. Antes de chegar ao topo do Desafio na categoria nacional, o projeto Meu Peludo foi classificado para a fase final, competindo com outras três startups, entre elas a uruguaia Glam, cuja proposta é aprovar maquiagem on-line. 

Para classificar a startup do Rio Grande do Norte, a banca de avaliadores do evento levou em consideração critérios, como grau de inovação do serviço, potencial de mercado, retorno econômico-financeiro, consistência da estratégia de marketing, qualidade da equipe e vantagens competitivas da empresa. O projeto Meu Peludo é atendido pelo programa de startup do Projeto de Tecnologia da Informação e Comunicação (Protic) do Sebrae no Rio Grande do Norte. A instituição levou uma missão com 15 empreendedores do estado ao Rio Info, que é considerado um dos principais do segmento na América Latina. O evento começou no dia 17 e encerrou na última quinta-feira no Rio de Janeiro.

“Nossa participação foi muito proveitosa, pois conseguimos fazer contatos com investidores que já atuam com startups e, pelo menos, dois deles se interessaram pelo nosso projeto. Estamos bastante confiantes no fechamento de futuras parcerias”, anima-se Sérgio Oliveira.

O Meu Peludo funciona da seguinte maneira: o proprietário pode cadastrar gratuitamente um perfil do bicho de estimação no site http://www.meupeludo.com.br/ ou na página da empresa no Facebook. Para identificar o animal, no entanto, é preciso comprar por R$ 9,90 uma tag com QR Code, que ajuda a pessoa que encontrou o pet a devolvê-lo ao dono. De acordo com o empreendedor, a pré-venda das tags deve ocorre em 15 dias e, em outubro, tudo já deve estar funcionando. A expectativa é comercializar inicialmente 10 mil etiquetas em todo o Brasil

Com investimentos, a dupla também espera aprimorar o serviço acrescentando na tag - que já vem com o código que remete ao perfil contendo informações sobre o animal, o proprietário e o endereço do site - o número de uma central telefônica para facilitar a devolução. Há intenções de envolver as petshops no negócio para facilitar a entrega do bichinho. No site, o usuário poderá acionar a ferramenta assim que perder o animal. Um cartaz com informações sobre o animal será gerado e, logo em seguida, um email será enviado as petshops e ongs parceiras com o aviso de bicho perdido.

Leia mais: Agência Sebrae de Notícias

Fique por dentro das novidades do Sebrae / RN nas redes sociais: